OS 10 MELHORES COMPANHEIROS DE ESTIMAÇÃO INCOMUNS

Como humanos, estamos sempre fascinados com animais selvagens e procurando maneiras diferentes de nos conectarmos à distância; Ir a diferentes zoológicos para observá-los através das cercas e recintos de vidro por causa do nosso medo de ser comido vivo por um leão ou pantera. Ou até mesmo ir a aquários para ver tubarões, arraias e polvos através do vidro grosso, mas nunca ousando ficar perto deles na natureza - muito menos em nossas casas. Ao longo dos anos, ouvimos histórias terríveis de pessoas sendo atacadas por leões, crocodilos, ursos, etc. Ouvimos pessoas reclamarem de iguanas comendo sua colheita ou esquilos desenterrando seus vasos de flores. De nossa perspectiva, os animais selvagens devem ser vistos de longe e não há interação com eles. No artigo de hoje, vou te mostrar os 10 melhores companheiros de estimação incomuns. Você está Em Marte, o seu site de curiosidades!


📌 10º companheiro de estimação incomum - Butter, o gambá:



A maioria das pessoas despreza os gambás e os classifica como enormes roedores que vasculham seu lixo à noite em busca de comida para sobreviver. As pessoas fazem vídeos sobre serem cruéis e maldosos, mas isso está longe de ser verdade. Eles podem ficar com fome de vez em quando e vasculhar o seu lixo, mas eles não fazem parte da espécie de roedores e estão longe de serem assustadores. Na verdade, eles são exatamente o oposto do gambá vicioso que muitos presumem que sejam. Eles geralmente se fingem de mortos quando os predadores se aproximam, e não por escolha própria, já que todo o seu corpo entra em choque com o medo de ser atacado. Além disso, eles são membros da ordem marsupial Didelphimorphia e bastante amáveis, de acordo com uma mulher chamada Stephanie que apareceu no “The Dodo”. Depois de resgatar um filhote de gambá que era o único sobrevivente da queda de sua mãe, a mulher o levou direto para sua casa para cuidar de sua saúde. Ela tinha planos de deixá-lo voltar à vida selvagem, mas ele começou a ficar muito apegado a ela e não queria ir embora. Depois de várias tentativas de familiarizá-lo com o fato de estar do lado de fora, ele sempre voltava para ela, pronto para saudá-la com beijos e beijos.


📌 9º companheiro de estimação incomum - Kojek, o crocodilo:



Após o último ataque a um homem no Brasil nadando para salvar sua vida longe de um crocodilo no sábado, 23 de outubro de 2021, tenho certeza que as pessoas pensaram que "de jeito nenhum eu teria um perto de mim, muito menos como um animal de estimação!" Mas um homem na Indonésia pode ter que discordar de você depois de morar com seu crocodilo por 21 anos, junto com sua esposa e três filhos. Irwan salvou o bebê crocodilo de 10 centímetros de alguns meninos que o estavam atormentando. Ele pagou aos pais dos meninos pescadores pelo crocodilo, depois o pegou e cuidou dele por 21 anos, alimentando-o com dois quilos de peixes duas vezes por semana, limpando sua água uma vez por semana e dando-lhe um banho de sabão semanalmente. Sua família se sente completamente segura perto do crocodilo (chamado Kojek) e o aceitou como parte de sua família.


📌 8º companheiro de estimação incomum - JB, o castor:



Se você tiver um vazamento de água em sua casa, basta ligar para o JB para construir uma maldição no local. Conheça JB - Justin Beaver - um castor resgatado por uma mulher que dirige um centro de recreação em Kentucky. Ela encontrou JB do lado de fora sozinho, sem sua mãe. JB agora passa seus dias pegando todos os tipos de itens pela casa e construindo fortes para continuar seu trabalho inato dentro de sua nova casa. Além disso, JB precisa estar em água limpa de três a quatro vezes ao dia. Ele ainda pode desfrutar de seus tipos favoritos de galhos de árvore e se dá ao luxo de comer batata-doce. E com um novo lago ao ar livre construído especialmente para ele, JB agora vive o sonho do castor norte-americano.


📌 7º companheiro de estimação incomum - Cigano e Mônaco, os bobcats:



Se você não consegue lidar com o tamanho de um leão em sua casa, por que não escolher um lince. Um casal no Texas decidiu procurar dois linces - Gypsy e Monaco - para adicionar à sua família, já que um gato tradicional simplesmente não seria suficiente. Eles têm cuidado gentilmente desses gatos, alimentando-os com uma dieta gordurosa repleta de uma variedade de carnes. Eles também estão aproveitando o luxo de não se preocupar em limpar uma caixa de areia porque esses dois bobs urinam no banheiro! Esses dois gatos são aparentemente muito amorosos, e o casal não teve problemas com danos aos móveis desde que cuidou deles . Melissa e Mark não se feriram, a não ser por alguns arranhões e algumas crostas. Depois de possuir vários animais de espécies diferentes, este é o vínculo mais profundo que eles experimentaram, e considerando que os linces vivem entre 20 e 30 anos, eles estão lá para sempre.


📌 6º companheiro de estimação incomum - Toby, o porco:



Milhões de americanos comem carne de porco, correndo para a loja para comprar seu bacon para acompanhar seu café da manhã perfeito. Mas para este casal, bacon não é uma opção. Depois de irem a um canil, eles encontraram um porco resgatado chamado Toby, que escapou de uma fazenda e foi brutalmente atacado por cães. O casal imediatamente se sentiu conectado a ele e queria ajudar a curar e cuidar dele, pois a visão de um porco de 500 libras neste canil parecendo doente estava partindo seus corações, então eles o levaram para casa e cuidaram dele. Enquanto ele se curava, eles se vinculou profundamente ao porco, sentando-se com ele todos os dias e dando-lhe força para superar sua dor. Com o passar do tempo, ele reuniu forças e começou a sair para experimentar a verdadeira liberdade e o verdadeiro cuidado. Agora, Toby está mais vibrante e se sente seguro e satisfeito com sua nova casa e família.


📌 5º companheiro de estimação incomum - Jimmy, o urso:



Para os campistas de toda a América, eles devem levar sua confiável bolsa de urso para repelir os ursos de seu acampamento. Mas conheça esse casal que faz exatamente o oposto. Conheça a família de ursos Kodiak localizada em Otisville, Nova York. Esta família faz um resgate de animais selvagens e, em 2016, possuía 11 ursos, cuidando deles como se fossem seus próprios filhos. Seu maior urso Kodiak - Jimmy - pesava 1.400 libras, e eles o tiveram por 21 anos desde que ele era um filhote. Eles alimentam seus ursos com bagas, alces, salmão e grãos. Com respeito por sua força e capacidade de matar, Jim e Susan ainda interagem e brincam com seus grandes "filhos". Acho que vou ficar com o meu bom e velho ursinho de pelúcia, e você?


📌 4º companheiro de estimação incomum - Tiny Tim, o burro:



Desde carregar seda até lamber pratos com resíduos de leite, conheça Tiny Tim, o burro em miniatura que era tão pequeno que sua mãe humana pensava que ele não sobreviveria. Sem perceber que seus dois burros haviam se acasalado, Jossy ficou surpresa ao encontrar o minúsculo burro recém-nascido de 5 quilos deitado em algum feno no celeiro. Rejeitada pela mãe, ela o levava para dentro de casa e o alimentava manualmente a cada 20 minutos. Ele começou a prosperar e desde então se tornou um membro bem-vindo da família. Aparentemente, ter um burro é como ter um cachorro. Ele abana o rabo e bebe do banheiro, assim como seus dois amigos cães. Com apenas 27 quilos agora, Tiny aprendeu a fazer xixi fora com os cães e se tornou totalmente treinado em casa. De acordo com os donos de Tiny, ele é mais fácil de treinar do que um cachorro! Portanto, para todas as pessoas que estão considerando um filhote de cachorro, talvez devam considerar um asno selvagem.


📌 3º companheiro de estimação incomum - Um clã de hienas:



Um homem chamado Kevin Richardson, mais conhecido como o Sussurrador de Leões, tornou-se parte de um clã de hienas. Kevin tem que afirmar constantemente seu domínio para ficar fora do hospital. De acordo com Kevin, ele está trabalhando com grandes carnívoros há 15 anos e recebeu um bom número de arranhões e mordidas de hienas e de alguns leões também. Seu relacionamento com as hienas levou anos para se desenvolver, e seu trabalho espera mudar a opinião das pessoas sobre essas criaturas frequentemente incompreendidas. Mesmo que sejam hienas, jogue pelo seguro e pague sua penitência a Anúbis, caso você decida se relacionar com um destes criaturas parecidas com cães selvagens.


📌 2º companheiro de estimação incomum - Wild Thing, o Bisão:



Um homem ousado chamado R.C. Bridges tem um companheiro que protege a ele e sua propriedade a todo custo. Conheça Wild Thing, o bisão. Depois de ter um começo difícil quando Wild Thing era um bezerro constantemente batendo cabeça em R.C. para dominá-lo, a determinação de R.C acabou amolecendo Wild Thing. Agora, o animal selvagem aprecia o jantar dentro da casa de R.C. e se transforma em uma fera graciosa assim que põe os pés na casa.


📌 1º companheiro de estimação incomum - Jéssica, a hipopótamo:



Quem diria que quando criaram o jogo Hungry Hungry Hippo que o universo estava nos preparando para essa notícia. Um casal na África do Sul cuida de uma adorável hipopótamo chamada Jessica, que gosta de chá rooibos e muitos petiscos. Jéssica foi separada de sua mãe muito jovem e foi parar na porta do casal sul-africano com seu cordão umbilical ainda preso. Agora, Jessica é como uma “filha” para Shirley. Jessica vive duas vidas, uma com seus pais humanos, que a criaram, e outra nas águas como um hipopótamo livre. Ela vai e vem quando quer e está completamente feliz e verdadeiramente conectada com essas pessoas.

2 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo