AS 10 FOBIAS ESTRANHAS DAS QUAIS VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA OUVIU FALAR

Você já se perguntou quais são as fobias mais bizarras? Existem muitos tipos diferentes de fobias, e algumas podem ser bem estranhas. Alguns medos podem parecer bobos para os outros, mas podem causar ansiedade severa ou até ataques de pânico para aqueles que sofrem deles. No artigo de hoje, vou te mostrar as 10 fobias estranhas das quais você provavelmente nunca ouviu falar. Você está Em Marte, o seu site de curiosidades!


📌 10ª fobia estranha - Plutofobia:



Não, não é o medo do personagem Disney ou do planeta. Plutofobia é o medo da riqueza ou de pessoas ricas. Batizado com o nome de Plutão, o deus romano da riqueza, esse medo geralmente se origina da baixa auto-estima e da sensação de que não se merece dinheiro ou sucesso na vida. Também pode surgir do sentimento de que nunca haverá dinheiro suficiente para todos, por isso é melhor não querer mais do que já foi dado por seus pais ou familiares. Pessoas com esse medo tendem a se sentir indignas e indignas quando cercado por indivíduos de sucesso que ganham mais dinheiro do que eles próprios. Eles costumam pensar que esses indivíduos mais ricos os desprezam porque não ganham tanto. Isso pode causar um desconforto significativo não apenas em ambientes sociais entre estranhos, mas também na companhia de amigos ou colegas de trabalho.


📌 9ª fobia estranha - Globofobia:



Globofobia é o medo de balões geralmente associado ao barulho que eles fazem quando estourados. É uma fobia surpreendentemente comum e pode ser muito debilitante para quem sofre. Se você tem essa fobia, apenas ver alguém estourar um balão ou ouvir sobre isso no noticiário pode causar ataques de pânico e outros sintomas semelhantes aos experimentados por pessoas com aracnofobia (medo de aranhas). Até mesmo a sensação ou o cheiro de um balão podem ser um gatilho. Não são apenas balões, mas também outros objetos redondos, como bolas e bolhas. Afeta muitos e varia de pessoa para pessoa, dependendo da gravidade do problema com balões durante a infância ou idade adulta. Felizmente, a maioria das crianças supera a fobia ao chegar à idade adulta.


📌 8ª fobia estranha - Linonofobia:



Uma pessoa com linonofobia terá uma reação extrema até mesmo ao pensar em barbante, quanto mais vê-lo pessoalmente. Pessoas que passam por eventos traumáticos e desenvolvem essa fobia tendem a evitar qualquer associação ou conexão entre elas e o barbante, incluindo tricotar ou amarrar um par de tênis. Seu medo pode até impedi-los de ir ao shopping porque temem ver cordões nas roupas nas vitrines. Essa fobia pode ser desencadeada por várias coisas diferentes, como o som ou a visão de um cordão. Algumas pessoas podem até ficar ansiosas ao ver algo que se parece com um barbante, como um fio ou linha, ou mesmo uma corda. Outros apenas sentirão sintomas quando estiverem em contato com o próprio barbante. A linonofobia pode às vezes se desenvolver após uma associação negativa originada na infância, onde alguém pode ter sido punido por ser contido - por exemplo, ao ser punido (pense em uma babá malvada) ou mesmo quando estiver jogando jogos no acampamento de verão, como uma corrida de três pernas ou capturar a bandeira.


📌 7ª fobia estranha - Pogonofobia:



Pessoas com pogonofobia têm medo de barba e podem até sentir ansiedade ao olhar para uma imagem ou ao falar com alguém que a tenha. Pogonofobia deriva da palavra grega pogon, que significa barba. Eles geralmente não fazem amizade com alguém que usa barba, pois possivelmente conectam isso a um incidente alarmante de seu passado, onde uma pessoa barbada lhes causou angústia de alguma forma. Eles também podem não gostar que a barba esconda as características faciais de alguém ou que a pessoa seja anti-higiênica, associando-os a sujeira, sujeira e até mesmo a falta de casa. Eles experimentam ansiedade perto de pessoas com barbas, o que os leva a evitar completamente pessoas barbadas.


📌 6ª fobia estranha - Chaetofobia:



Essa fobia pode ser o medo do próprio cabelo, do cabelo de outras pessoas ou até mesmo do cabelo de um animal. Os caetofóbicos podem ter medo de escovar os próprios cabelos ou até mesmo os cabelos do próprio corpo. Eles tendem a evitar situações em que outras pessoas tocam em seus cabelos, e cortar o cabelo costuma ser difícil para eles. Esse medo pode ter se desenvolvido como resultado de uma experiência desagradável no cabelo. Um corte de cabelo ruim ou queda significativa de cabelo, como ficar careca, são dois exemplos. Também pode resultar de alguém sentir que o cabelo está sujo e, por isso, evitar tocá-lo. A tricofobia e a tricopatofobia são fobias relacionadas. O pavor de cabelos soltos, como cabelos que caem sobre as roupas ou no banho, é conhecido como tricofobia. Tricopatofobia é o pavor de doenças capilares, como mudança de cor ou calvície.


📌 5ª fobia estranha - Vestifobia:



Pessoas com vestifobia têm um medo irreal de roupas. Vem da palavra latina vestis, que significa vestimenta, vestimenta ou cobertura, e pode se manifestar no medo de uma única vestimenta ou de todas as vestimentas. O medo pode originar-se do material de que a vestimenta é feita, como algodão ou lã. Por exemplo, se uma pessoa tem uma reação alérgica ao tecido, a ansiedade associada à resposta pode levar à fobia mais tarde na vida. Outra fonte pode ser o medo de roupas apertadas, ligando a vestifobia à claustrofobia ou ao medo de lugares fechados. A incapacidade de se mover ou a sensação de restrição de movimento pode desencadear isso ao usar uma calça jeans apertada ou um casaco muito pequeno. A expressão mais elevada dessa fobia pode deixar a pessoa incapaz de usar roupas, deixando-lhe pouca opção a não ser permanecer em casa, nua e isolada.


📌 4ª fobia estranha - Optofobia:



Pessoas com opofobia têm um medo incapacitante de abrir os olhos. Um indivíduo que sofre dessa fobia pode achar difícil viver a vida diária sem abrir os olhos pelo menos uma vez, mesmo que por um breve período, enquanto procura por algo. Geralmente, eles também podem preferir ficar dentro de casa ou em áreas mal iluminadas. Os indivíduos otofóbicos costumam sofrer de transtorno de ansiedade generalizada, que pode se desenvolver após um incidente que causa grande angústia a esses sofredores, como testemunhar um evento traumático, como um ente querido morrendo em um acidente de carro. Também pode ser situacional, uma condição que alguns de vocês podem experimentar nesta época do ano. Já assistiu a um filme de terror e teve que cobrir os olhos por medo de ter que assistir o que estava na tela? A ideia de abrir os olhos para assistir pode causar palpitações cardíacas, vômitos e ataques de pânico.


📌 3ª fobia estranha - Aritmofobia:



Enquanto muitas pessoas crescem com medo das aulas de matemática, aqueles que sofrem de aritmofobia têm um medo genuíno que pode prejudicar seriamente suas vidas. Pessoas com essa ansiedade geralmente experimentam sentimentos de mal-estar e angústia quando expostas a números. Pode ser um medo geral de todos os números ou de um número específico. O medo geral de uma pessoa dos números pode afetar seriamente sua educação e profissão. Imagem tentando obter um diploma sem ter que fazer pelo menos um pouco de matemática. E muitos planos de carreira seriam indutores de ansiedade - contador, banqueiro ou caixa. O medo de um número específico tende a se desenvolver por superstição ou medos religiosos. Números específicos têm poder em muitas religiões em todo o mundo, enquanto muitos acreditam na numerologia. Os números infelizes abundam em várias culturas ao redor do mundo, especialmente o número 13 ou 666 no mundo ocidental. Na China, Vietnã e Japão, o número 4 é considerado azarado, pois soa semelhante à palavra “morte” nessas línguas. Assim como os hotéis ocidentais não têm um 13º andar, talvez você não consiga reservar um quarto no quarto andar no Japão.


📌 2ª fobia estranha - Agmenofobia:



Você entra no banco, no DMV ou no restaurante local de fast food e há uma fila. Em qual você está? Para alguém com agmenofobia, isso pode ser um sério dilema. Agmenofobia é o medo de que a fila em que você entrar será mais lenta do que a outra, deixando você esperando e esperando ... e esperando. Diante dessa decisão, às vezes tudo que uma pessoa pode fazer é cruzar os dedos e esperar que tenha escolhido a linha certa. A ideia de escolher a linha errada - e todos nós fizemos isso - pode causar suor, ansiedade e ataques de pânico. Como muitas outras fobias, a causa exata da fobia não é conhecida, mas talvez possa estar relacionada à ideia de ter que perder tempo que uma pessoa não perderia ficando em uma fila que simplesmente não se move. Ou o medo de não chegar primeiro na linha de frente. Alguém com agmenofobia pode aliviar sua ansiedade fazendo parceria, enviando um amigo para ficar em outra fila por eles.


📌 1ª fobia estranha - Paraskevidekatriafobia:



A última entrada em nossa lista: paraskevidekatriaphobia. Esse é o medo da sexta-feira 13. Proveniente de outra fobia vinda de cima, o medo do número treze tem raízes que datam da antiga Suméria - embora não intencionais. O Código de Hamurabi não incluiu uma 13ª lei, que alguns consideraram devido ao próprio número, embora tenha sido um simples erro de escritório. O número também tem origens supersticiosas no cristianismo e na mitologia nórdica, ambos relacionados ao 13º convidado em um jantar. Muitos também carregam o medo da sexta-feira, o que representa eventos terríveis na história e no folclore que ocorreram naquele dia amaldiçoado. Quando o número 13 e o dia sexta-feira se ligaram é desconhecido, mas parece ter ganhado algum fôlego depois do T.W. Lawson publicou seu livro na sexta-feira, dia 13, em 1907. Para muitos, o medo desse dia pode estar associado a um acontecimento horrível ocorrido na sexta-feira anterior, 13, quer tenha acontecido com eles ou com outra pessoa. Quando esse dia chega no calendário, a ansiedade de uma pessoa pode aumentar ao esperar que algo terrível aconteça, como a morte de um ente querido ou ser despedido do emprego. Os sofredores podem optar por ficar em casa para evitar um evento desencadeante.

0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo